Veja o processo criativo por trás do trailer de lançamento do Xbox Series x

O tão esperado lançamento do Xbox Series X, dirigido por Ian Pons Jewell do RESET, mostra o ator indicado ao Oscar Daniel Kaluuya, se transformar em CGI enquanto ele cai em um mundo de sonho de aventura emocionante, gradualmente ganhando controle e poder dentro dele.

Fabian Frank, Supervisor da VFX, compartilha a visão criativa e os processos por trás da campanha indicada ao Prêmio VES.

O filme foi criado em sua totalidade por meio de lockdown; as equipes tiveram que encontrar soluções para fotografar e explorar a produção virtual, usando a Unreal Engine nos processos de desenvolvimento criativo. A Unreal permitiu uma visão de todo o filme e fornecer a Ian Pons Jewell e ao Xbox, uma pré-visualização de alta qualidade e altamente interativa.

Felizmente, foi possível escanear Daniel na vida real e obter imagens de captura facial 4D de sua atuação, que foram aprimorados com rigs e animação de quadro principal. O desempenho corporal foi enquadrado, já que uma captura de movimento completo não foi possível.

Foi aplicado micro de alta resolução e detalhes digitalizados para recriar o ator Daniel e simulações musculares e rigs altamente abrangentes para as mãos. O pipeline de cabelo do MPC baseado em Houdini, foi utilizado para recriar este Daniel foto realista incrivelmente detalhado.

O processo de desenvolvimento foi um grande desafio para a equipe. O olho humano é extremamente sensível às qualidades da pele humana e, portanto, mudanças sutis na qualidade do material podem fazer um humano digital parecer estranho. Foi imprescindível obter dados excelentes do talento a ser recriado.

Para a espaçonave, foi criada a superfície estanque, para permitir o fraturamento confiável posteriormente no processo. Sistemas modulados de partes internas da máquina foram instanciados uns aos outros para gerar a complexidade da paisagem urbana que era mantida dentro das partes orgânicas do navio. Os painéis faciais foram criados usando o sistema patenteado de penas. Após um planejamento extremamente minucioso, foi produzido variantes proxy de cada seção de fratura, bem como as peças do módulo de interconexão.

Um dos desafios específicos da composição era a escala variável dos mundos. Daniel é enorme em comparação com um planeta – mas ele também tem o tamanho de um humano na superfície de outro – tudo no mesmo plano.

A equipe de efeitos visuais foi liderada pelos diretores criativos Michael Gregory e Dan Seddon, chefe de desenvolvimento de personagens Pascual Rubio Cervera e os supervisores de efeitos visuais Toya Drechsler, Zhenya Vladi, Corinne DeOrsay, Fabian Frank e David Filipe e foi avaliada por Ricky Gausis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: